Mafalda Arnauth-Fado dos Fados

Fado dos Fados

Mafalda Arnauth

Letra:Leonel Neves
Música:António Mestre

aquele amor derradeiro
maldito e abençoado
pago a sangue e a dinheiro
já não é amor, é fado.

quando o ciúme é tão forte
que ao próprio bem desejado
só tem ódio ou dá a morte
já não é ciúme, é fado.

canto da nossa tristeza
choro da nossa alegria
praga que é quase uma raiva
loucura que é poesia

um sentimento que passa
a ser eterno cuidado
e razão duma desgraça
e assim tem de ser, é fado.

o remorso de quem sente
que se voltasse ao passado
pecaria novamente
já não é remorso, é fado.

e esta saudade de agora
não de algum bem acabado
mas das saudades de outrora
já não é saudade, é fado.

canto da nossa tristeza
choro da nossa alegria
praga que é quase uma raiva
loucura que é poesia

um sentimento que passa
a ser eterno cuidado
e razão duma desgraça
se assim tem de ser,
é fado.

Published in: on July 28, 2010 at 11:59 am  Leave a Comment  

The URI to TrackBack this entry is: https://waluiv.wordpress.com/2010/07/28/mafalda-arnauth-fado-dos-fados/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: